Dicas e Cuidados Com a Pele do Rosto

O objetivo de qualquer rotina de cuidados com a pele do rosto é ajustar sua aparência para que ela funcione da melhor forma possível e também solucionar problemas ou segmentar qualquer área na qual você queira trabalhar. “As rotinas de beleza são uma oportunidade para perceber as mudanças dentro de você”, diz a especialista em cuidados com a pele e dona do curso peeling rose de mer que é um curso profissionalizante de peeling.

Como sua pele precisa mudar com a idade, seus produtos também. Ainda assim, ela acrescenta, “não se trata de criar perfeição”. Permita que esses três passos se tornem seu ritual diário que fortalece sua pele e fundamenta seu dia.

DÊ-LHE TEMPO

A ciência por trás dos produtos de cuidados com a pele já percorreu um longo caminho, mas ainda não existe uma solução instantânea – você precisa de tempo para colher os benefícios, diz a Dra. Rachel Nazarian, dermatologista de Manhattan do Schweiger Dermatology Group. “Os resultados são vistos apenas através do uso consistente”, explica ela. Geralmente, procure usar um produto por pelo menos seis semanas, uma ou duas vezes ao dia, para notar a diferença.

Dica: Com qualquer produto de cuidado da pele, aplique por ordem de consistência – do mais fino ao mais grosso. Por exemplo, limpador, toner (se você usá-lo), soro e hidratante.

Limpeza

Lavar o rosto é o passo mais básico e essencial de qualquer rotina, diz o dermatologista de Nova York Dr. Carlos Charles. “Nossa pele entra em contato com poluentes ambientais, sujeira e outros fatores a cada dia que devem ser removidos com cuidado.” Lavar duas vezes por dia, de manhã e à noite, para evitar poros entupidos, embotamento e acne.

ENCONTRE O SEU LIMPADOR FACIAL

A fórmula certa limpa a pele sem descascar óleos essenciais e saudáveis. Acalme-se com esfoliantes (use uma vez por semana) e evite aqueles com cascas de nozes esmagadas ou ingredientes abrasivos.

Para limpeza diária, aqui está o que procurar:

O QUE SIGNIFICA NÃO-COMEDOGÊNICO EXATAMENTE?

Esse termo aparece com frequência nos rótulos dos produtos e é usado por especialistas em cuidados com a pele, mas nem sempre definido em linguagem simples e clara. Aqui está uma explicação rápida: se um produto afirma ser não-comedogênico, significa que ele não deve obstruir os poros ou desencadear acne – seja por oclusão da pele, bloqueio de glândulas ou irritação do folículo piloso.

A alegação não é regulada pela FDA, no entanto, e muitas empresas fazem seus próprios testes internos para determinar se um produto deve ser considerado comedogênico ou não. (Alguns ingredientes comedogênicos conhecidos comuns são o óleo de coco e a manteiga de cacau.) Normalmente, quanto menos ingredientes um produto tiver, mais fácil será determinar se causará qualquer reação.